Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

Obra - Prima da Criação

 

Esse teu fresco sorriso
Esse teu fixo
E penetrante olhar
Esses teus cabelos
Negros
Neste nosso e teu lar
Vieste morar
E a todos alegrar.

Com quatro meses apenas
Já te mostras
Muito observadora
Das cores
Das coisas.
É claro que és esperta!
Isso se vê a olho nu. E lá diz o povo:
__Quem sai aos seus não degenera! __

A esse teu lindo sorriso que encanta
A esse teu olhar cativante
Que hipnotiza
Toda a gente.
Nem os olhares
Dos estranhos curiosos
Nem os dos teus avós babosos
Ninguém fica indiferente.


Rorschach, nove de Dezembro de 2007

publicado por Entra ou Sai às 18:50
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Quando a música parar

. O Baile dos Malditos

. Cicloamores

. O Quarteto na Vigairada

. Obra - Prima da Criação

. É Natal

. Modas e modernices

. Abaixo de cão

. Pedradas, chapadas e esto...

. Pedradas, chapadas e esto...

.arquivos

. Julho 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds